Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1070 200 iluminação

MDB filia Evani e a lança pré-candidata a vice-prefeita de Guaratuba

Fotos: Gustavo Aquino / Correio do Litoral

Com a participação do presidente estadual do partido, deputado estadual Anibelli Neto, a Convenção do MDB de Guaratuba, na manhã deste sábado (30), selou a aliança entre as principais lideranças da oposição para a eleição de outubro. 

A escolha de Mauricio Lense e Evani Justus como pré-candidatos a prefeito e vice-prefeita já havia sido anunciada no dia 21 de março. A novidade é a filiação de Evani ao MDB, partido presidido pelo ex-prefeito José Ananias dos Santos, que também era cogitado como candidato a prefeito. 

Evani deixa o PSDB, onde se elegeu duas vezes prefeita e se abriga em um partido forte na política municipal. Além de Ananias, o MDB conta com outro nome que foi citado como pré-candidato, o empresário Roberto Mendes, o “Beto da Panteni”. 

Os dois desistem para escolher a chapa encabeçada pelo ex-vereador Mauricio Lense, vice-presidente do Podemos, partido presidido pelo ex-vice-prefeito Jean Colbert, outro que abriu mão de disputar a eleição.

Câmara fechada – A convenção, na Câmara Municipal, começou por volta das 11h, com uma hora de atraso até que se providenciasse um  equipamento de som. Contrário ao costume nos empréstimos do espaço para eventos partidários, não foram ligados os microfones no Plenário. Um funcionário da empresa terceirizada que não havia sido avisada, acabou improvisando com uma caixa de som e microfone. 

Foi o segundo incidente do dia. Antes, às 10h, os convencionais, filiados, simpatizantes e visitantes encontraram a Câmara fechada e tiveram de suportar o calor do lado de fora. A casa, que deveria estar acessível às 9h30 para preparar o ambiente, foi aberta com quase uma hora de atraso. 

O Correio do Litoral procurou saber o motivo com  a presidente da Câmara, Cátia Silvano (Solidariedade). De acordo com a vereadora, a funcionária que ficou encarregada de abrir o prédio teve problema de saúde na família; já o equipamento e sua operação do som não foram disponibilizados porque não constavam do pedido do MDB para usar o espaço, afirmou.  

“Por Amor a Guaratuba”

Os incidentes acirraram um pouco os ânimos no começo do encontro, mas isso não durou muito. O clima era de empolgação pela união das lideranças e dos dois favoritos na única pesquisa divulgada até agora. Pela primeira vez em muitos anos, a oposição tem um grupo tão forte e coeso em Guaratuba, avaliam os líderes partidários e analistas políticos. 

O otimismo ficou expresso nos rápidos discursos. O primeiro a falar foi Ananias. “Aprendi que quando você cede, você não cai, você sobe”, resumiu o seu sentimento. Ele criticou as condições de saúde e da educação e comparou o orçamento atual com o da época em que era prefeito e construiu escolas e postos de saúde. Era de R$ 24 milhões e agora é de R$ 295 milhões. “Para onde vai nosso dinheiro?”, questionou. 

Evani falou em seguida, saudou seu marido e companheiro inseparável Gil Justus, presidente do PSDB, e destacou a experiência dos quatro mandatos dela e de Ananias com “os acertos e os erros”. Também falou do novo momento na política de Guaratuba com Mauricio Lense como futuro prefeito. 

Lense lembrou um a um os pré-candidatos que abriram mão da candidatura a prefeito, das conquistas das gestões de Ananias e Evani e reforçou o compromisso que consolidou a aliança: de que todos vão ajudar a governar juntos, resgatando o espaço dos cidadãos guaratubanos na administração da cidade.

Anibelli Neto lembrou que também é um representante da cidade na Assembleia Legislativa. Ressaltou que o MDB faz parte da base do governo Ratinho Junior – onde a entrada de Evani no partido foi bem recebida – e também faz parte do governo Lula, onde tem três ministérios que podem ajudar Guaratuba. 

Contundente, Anibelli disse que a aliança que está se formando está sendo feita por inteligência, sensibilidade política e “Por Amor a Guaratuba”. 

Presenças – O único vereador presente foi Ricardo Borba (Republicanos) – a outra vereadora da oposição, Edna Castro (Cidadania) estava em viagem e foi representada pelos filhos. Também estiveram presentes os ex-vereadores Laudi Tato, Donizete Pinheiro e Ney Stoquero – os dois primeiros devem concorrer novamente. Compareceu ainda Ananias Júnior, ex-vice-prefeito no primeiro mandato de Evani, e diversos pré-candidatos e líderes políticos.

Leia também