Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Polícia Ambiental vai ouvir reclamações dos pescadores de Guaratuba

A prefeita de Guaratuba, Evani Justus, e o secretário municipal da Pesca e Agricultura, Paulo Pinna, vão conversar, nesta quarta-feira (12), com representantes da Polícia Ambiental para expor as reivindicações dos pescadores, que reclamam da falta de critérios claros e até de “truculência” na fiscalização.

Na reunião, que acontecerá no Gabinete da prefeita, estará presente o capitão Durval Tavares Júnior, responsável pelas operações de fiscalização da pesca durante a Operação Verão e acusado de “truculência” pelos pescadores.

No dia 21 de fevereiro, o governador Beto Richa prometeu uma solução para os conflitos entre a comunidade pesqueira e os órgãos estaduais. Richa falou com os presentes pelo viva-voz do telefone do deputado Nelson Justus, durante a reunião realizada na Colônia de Pescadores Z7.

Uma semana depois da reunião com os pescadores de baía na Colônia de Pescadores, Nelson Justus conversou com os pescadores “de fora” – que pescam no mar e não na baía –, no dia 28, na Câmara Municipal, desta vez junto com os vereadores Catia Silvano, Mordecai de Oliveira, Laudi Carlos de Santi, Artur Santos e Maria Batista.

Pontal 40 milhões

Entre outras coisas, os pescadores de mar aberto reclamam que a exigência do TED [dispositivo de escape para tartarugas, turtle excluder device, em inglês] traz sérios prejuízo à pesca, pois deixa escapar grande quantidade de camarão, principal fonte de renda para eles. O assunto deverá ser tratado com o Ibama.

IAP e Ibama – Nelson Justus também está agendando reuniões dos pescadores e com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para discutir algumas divergências entre os próprios órgãos públicos na fiscalização para a pesca artesanal da baía e para a pesca de mar aberto. A primeira deve acontecer em Guaratuba e a segunda no escritório regional do Ibama, em Curitiba.

O início das discussões começou com uma audiência pública organizada, no dia 30 de outubro, pela Sempa com a participação das diversas comunidades de pescadores – de mar, da baía e ribeirinhos – com os órgãos fiscalizadores estaduais e federais.

Iniciada obra da carreira de barcos

Também no dia 21 de fevereiro, Evani e Nelson Justus também acompanharam o início das obras da prefeitura para revitalizar a carreira e o trapiche de barcos no terreno da antiga Cooperativa de Pescadores de Guaratuba.

Paulo Pinna fez um breve relato do esforço para resgatar o terreno, que já constava como propriedade de uma empresa de empreendimentos imobiliários e que foi resgatado na Justiça pela Colônia Z7.

O deputado afirmou que o município de Guaratuba tem uma dívida com os pescadores e que a revitalização do espaço, com infraestrutura adequada que possa atender pescadores, turistas e moradores, além de contribuir para o desenvolvimento do município é parte do pagamento desta divida.

Feira – A prefeita Evani anunciou outro projeto de sua administração, a construção da Feira Artesanal de Pescados. “Vamos resgatar a cultura do município, com os pescadores e ribeirinhos trazendo seus produtos para serem vendidos como faziam no passado”, disse.

Leia também

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More