Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1070 200 iluminação

Travessia da Ilha do Mel tem reajuste anual homologado

Embarque em Pontal do Sul | Foto: Ana Carolina Bendlin/Agepar

O Conselho Diretor da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar) homologou nesta terça-feira (21) o reajuste anual da travessia da Ilha do Mel, com embarque e desembarque em Pontal do Sul, no município de Pontal do Paraná.

Após publicação da decisão em Diário Oficial, a tarifa das embarcações que realizam o transporte regular passa a ser de R$ 44,77. Já no caso dos táxis náuticos, o valor será de R$ 69,07.

Os novos valores levam em conta a reposição inflacionária da tarifa por passageiro e cobertura por seguro, calculada com base no IGP-M, além de reajustes da taxa de embarque e da Taxa de Regulação.

Com base nisso, o reajuste para transporte regular foi de 7,90% e dos táxis náuticos, 8,99%. A composição da tarifa da travessia da Ilha do Mel é regulamentada pela Lei Municipal 293/2001 e pelo Decreto Municipal 10.536/2022.

Além disso, também foi reajustada a taxa de administração do terminal de embarque aquaviário, que passou para R$ 1,68 no caso do transporte regular, e R$ 2,55 para táxis náuticos, valores que devem ser pagos junto com as tarifas do transporte para utilizar o serviço da travessia.

EMBARCAÇÕES IRREGULARES – Para garantir a segurança dos usuários da travessia da Ilha do Mel, a Agepar reforça a orientação para que os turistas utilizem apenas embarcações autorizadas a prestar o serviço e que são credenciadas pela secretaria estadual de Infraestrutura e Logística (SEIL). A lista completa das empresas e embarcações autorizadas está disponível no site da Agepar (AQUI).

A agência também recomenda que os usuários do serviço embarquem somente no Terminal Aquaviário Público e adquiram os bilhetes apenas nos pontos de venda autorizados da Abaline, a única que detém a permissão para venda de bilhetes para a travessia Pontal do Sul – Ilha do Mel. No site da Agepar os turistas também encontram estas e outras orientações e dicas de segurança para a utilização do serviço.

Leia também